• Giovanna Balogh

Grupo de pós-parto ajuda mães a se empoderarem da própria maternagem


O pós-parto acaba sendo um momento de muita solidão para muitas mulheres. Mesmo estando com um bebê o tempo todo ao seu lado, muitas novas mães sentem falta de ter outras mulheres para conversar e trocar experiências neste momento. “Me sentia muito sozinha e isolada durante a licença-maternidade. Depois que passa aqueles primeiros dias cheio de oba-oba e visitas, a mãe acaba ficando muito sozinha”, comenta a psicóloga Gabriela de Abreu Alves, 33 anos.

Quando o filho Felipe tinha três meses de vida, Gabriela descobriu o grupo de pós-parto da Casa Moara, que acontece toda sexta-feira às 14h30. “Foi muito bom pois lá eu não me sentia tão louca. Pude escutar outras mães com questões parecidas com as minhas ou com dúvidas novas que eu não tinha pensado, mas que faziam todo o sentido”, relata. Ela define como um “alívio” poder encontrar um grupo de troca no puerpério e perceber que cada mãe tem seu próprio jeito de maternar.

“No grupo ninguém diz o que é certo e o que é errado. Uma comenta que para ela funcionou de tal jeito, a outra de outro jeito, enfim. O mais importante é que a mãe vai se empoderando da sua forma e do seu jeito de ser mãe”, comenta. Ela diz que o grupo permitiu conhecer outras mulheres com bebês e que também estão inseguras sobre a maneira que cuidam dos filhos, o que será delas como profissional após o fim da licença-maternidade, a relação com o parceiro, enfim, todos os dilemas de uma nova mãe. O grupo é guiado pelas psicólogas Daniela Andretto e Maiana Rappaport que acolhem as novas mães com suas dúvidas e inseguranças.

Para Gabriela, o grupo é uma oportunidade de poder respirar novos ares, ter novas ideias e poder trocar e escutar a outra mãe. “Acho que a palavra é arejar. Lá não me sentia mais tão sozinha pois antigamente as avós não trabalhavam, a maioria morava perto da nova mãe e dava apoio. Os grupos de mães no whatsapp e redes sociais ajudam, mas não eram suficientes para mim. Você conhece as outras mães, os filhos delas, enfim, cria uma ligação que dá mais confiança para se abrir e sair de lá mais leve”, comenta.

MAIS INFORMAÇÕES

Coordenação: Daniela Andretto e Maiana Rappaport

Investimento: R$ 350 reais por mês

Horário: Os encontros acontecem toda sexta-feira, das 14h30 às 16h e tem um limite de até 10 participantes. A primeira participação é gratuita.

Inscrições: Com a secretaria da Casa Moara pelos telefones: (11) 5096-2318 | 5092-6436 ou Whatsapp (11) 99358-7862 ou pelo e-mail contato@casamoara.com.br


209 visualizações

Fotografias por:  Kátia Ribeiro,  Bia Takata, Lela Beltrão, Marcelo Min, Cristiane Pereira e Carla Raiter / Acervo Casa Moara