• Giovanna Balogh

Roda ajuda pais a aprenderem sobre educação e criação respeitosas


Muitos pais têm dúvidas sobre como dar autonomia, estimular os pequenos e como criar e educar respeitando a individualidade de cada criança. Pensando nisso, a Casa Moara e a Flamingo Sour oferecem quinzenalmente o "Encontro Criar e Educar: os primeiros três anos".

As rodas são dadas às terças-feiras às 14h pela pedagoga e terapeuta María Rozas. Ela explica que o grupo irá permite ampliar o elenco de atividades que os pais oferecem por meio da troca sobre criação consciente. "Focamos nas pedagogias que trazem olhares mais respeitosos à infância e que nos reconectam com nos mesmas e nosso instinto, como a Pikler e Montessori", explica.

A educadora diz que a programação é flexível e que atende as demandas e dúvidas dos pais. O encontro é voltado para famílias com filhos entre 0 e até 3 anos que queiram ter um espaço para buscar informação e tirar dúvidas sobre educação e criação.

Programação e Conteúdo:

O desenvolvimento infantil de 0 até 3 anos

O desenvolvimento do cérebro da criança

O desenvolvimento do sono infantil

O olhar Pikler nos cuidados corporais e livre movimentação

O nascimento psíquico da criança no vínculo

A construção da autonomia

Acompanhar o brincar desde o Método Montessori

O ambiente preparado no Método Montessori

Cada tema pode ser detalhado em vários encontros segundo o interesse. Todo encontro terá embasamento teórico e propostas práticas.

Quem é a educadora? María Rozas, pedagoga e terapeuta transpessoal. Especializada na Psicologia da gravidez, nascimento e puerpério pelo Instituto Europeo de Salud Mental Perinatal. Com mais de 20 anos de experiência no acompanhamento educativo e terapêutico.

Valor: R$ 60 por encontro avulso ou R$ 200 por pacote de 4 encontros (2 meses) parcelados em 2x.

Os interessados devem preecher o formulário clicando aqui.

Mais informações pelos telefones telefones 5090-6436 ou 99358-7862


0 visualização

Fotografias por:  Kátia Ribeiro,  Bia Takata, Lela Beltrão, Marcelo Min, Cristiane Pereira e Carla Raiter / Acervo Casa Moara