Yoga e preparação para o parto

31/07/2015

Eu já praticava exercícios antes, em academia, mas parei quando descobri que estava grávida e procurei uma atividade mais indicada para gestantes. Optei pela yoga inicialmente por ser uma forma de continuar realizando uma atividade física. O que mais me influenciou nessa escolha foram as buscas que fiz na internet de como me manter ativa durante os nove meses, sem prejudicar minha saúde e a de meu bebê.

 

As aulas foram fundamentais para mim, pois eram momentos em que podia voltar minha atenção para mim e para o bebê, já que o dia a dia era muito corrido e, muitas vezes, não me permitia curtir esse momento de troca com o bebê que estava dentro de mim. Depois de um tempo, percebi que a prática era mais interessante do que eu esperava.

 

 

 

Para o momento do parto, foi mais importante ainda. Durante o trabalho de parto, eu já conhecia algumas posições mais confortáveis para ficar porque meu corpo estava habituado a elas. Também foi mais fácil reconhecer ritmos de respiração durante as contrações, que ajudavam a enfrentar as dores. Nos momentos em que eu estava mais tensa, especialmente no início do trabalho de parto, foi mais fácil reconhecer os pontos de tensão e relaxar. Mas foi no final, quando entrei no período expulsivo, que mais me recordei das aulas de yoga, para fazer força e controlar a respiração.

 

Nas primeiras contrações dessa fase, fiquei sem saber o melhor a fazer. Então me lembrei da aula, quando praticávamos posturas de preparação para o parto, e tudo realmente ficou mais fácil: eu respirava, prendia a respiração e canalizava toda a minha força e energia para a pelve. Minha filha nasceu depois de quatro ou cinco contrações.

 

As aulas também preparam emocionalmente. Ficamos conectadas com esse momento único. Semanalmente eu sabia que estava me preparando para a hora do parto. Busquei as aulas de yoga por questões físicas, mas hoje vejo que seus benefícios quando praticada durante a gestação são também afetivos e emocionais, principalmente porque o enfoque das aulas que frequentei era a preparação para o parto.

 

Hoje recomendo a quem estiver procurando um curso de yoga para gestantes que busque um instrutor preocupado não apenas com o bem-estar físico da mulher durante a gravidez, mas que também tenha um olhar preparatório para o parto.

 

Cristina, 34, é psicóloga e mãe de Maria Alice há cinco meses.

Please reload

Siga a Moara

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Disciplina positiva; o que é e como colocar em prática?

November 12, 2019

1/10
Please reload

Em Destaque

Leia por Tema

Posts Recentes

Please reload

Fotografias por:  Kátia Ribeiro,  Bia Takata, Lela Beltrão, Marcelo Min, Cristiane Pereira e Carla Raiter / Acervo Casa Moara